You are currently viewing Como investir em ouro – Guia completo para investir com segurança

Como investir em ouro – Guia completo para investir com segurança

Quer começar a investir e não sabe como começar? Investir em ouro pode ser uma boa opção para você.

Além disso, você sabe como investir na bolsa de valores brasileira e americana para adquirir ouro?

Qualquer investimento pode apresentar vantagens e desvantagens – É importante estar atento aos negócios.

E aí, quer saber mais? Neste post trouxemos um guia completo para você investidor começar a investir em ouro!

Vamos lá?

Todo investidor visa o lucro, não é mesmo? É importante conhecer onde você aplica o seu dinheiro.

Ainda mais, quando escutamos sobre o mercado de ações sempre existem dúvidas quanto à segurança – visto que é uma renda variável.

É importante ficar atento as oscilações do mercado para não perder dinheiro!

Com o ouro não seria diferente, já que é possível investir nele através da bolsa de valores – ou seja, no mercado de ações.

Além disso, não é possível investir em ouro somente a partir de ações – é possível adquiri-lo de forma física ou através de fundos de investimento.

Dizem que a maior vantagem é a proteção de capital, entretanto, existe o risco de roubo se optar por compra-lo em barras.

Há quem prefira investir em ouro pelos seus benefícios – mas afinal, vale realmente a pena?

Aqui neste post você fica por dentro de todas as formas de investir em outro – e mais, se realmente vale a pena esse tipo de investimento!

Quer saber mais?

Fica com a gente, hein?!

4 formas de investir em ouro.

1 – Bolsa de valores brasileira

  • Como funciona a bolsa de valores?

Antes de mais nada, você sabe como funciona o mercado de ações?

Nada mais é que uma fonte de renda variável aos seus investidores – Ou seja, seus lucros oscilam conforme a alta ou baixa do dólar.

Em outras palavras, é uma forma de negociação, onde você investe em títulos de ações e recebe os lucros delas.

Basicamente, uma “ação” é um pedacinho de uma empresa, como se você fosse um socio dela.

Veja este post sobre: Como investir em ações da Bolsa de Valores Brasileira – B3

Se a empresa está no lucro, obviamente, você receberá uma parte dos lucros – Entretanto, se ela estiver em prejuízo, você também sentirá o impacto.

A insegurança é um fator decisivo para algumas pessoas que decidem não investir na bolsa de valores.

Todavia, é possível fugir dos riscos das ações – Investindo em ouro.

É importante lembrar que assim como as ações variam com o dólar, o valor do ouro varia diariamente.

  • Como investir em ouro na bolsa de valores do Brasil.

Agora que você já sabe como funciona o mercado de ações é importante saber como investir.

Primeiramente, a compra do ouro é realizada através da bolsa de valores brasileira: a B3.

Basicamente, você precisa ter ou criar uma conta em uma corretora associada ao B3.

Existem 3 tipos de lotes de ouro que você poderá adquirir:

  • OZ1D: padrão de 250g de ouro;
  • OZ2D: fracionado de 10g de ouro;
  • OZ3D: fracionado de 0,225g de ouro.
  •  GOLD11: o primeiro ETF de ouro da B3, lançado pela XP Inc. no dia 14/12/2020.

Veja esse post sobre: ETF – O Guia Completo

De modo geral, cada contrato é destinado a um tipo de investidor, buscando ser acessível a todos.

Sendo assim, o que varia é a porcentagem de ouro que será adquirida.

2 – Bolsa de Valores americana

O mercado de ações americano é muito conhecido e abrangente – As duas principais responsáveis pela bolsa de valores são: NYSE e Nasdaq.

Uma forma de investir em ações americanas é pela Exchange Traded Fund (ETF) – trata-se de um fundo de investimento ou índice, similar as ações que conhecemos no Brasil.

Sendo assim, trouxemos alguns tipos de ETF disponíveis no mercado de ações americano:

  • Invesco: DGL
  • Aberdeen: SGOL
  • SPDR Gold Trust: GLD
  • iShares Gold Trust: IAU

O maior diferencial está na liquidez – por possuir uma negociação abrangente seus valores tendem a ser maiores se comparado a outras bolsas de valores existentes no mundo.

Além disso, você pode optar por investir em ações americanas estando no exterior ou no Brasil.

3 – Ouro físico

O ouro físico, nada mais é que barras de ouro que você compra.

Se interessou? Para adquiri-lo é muito simples – basta entrar em contato com instituições autorizadas pelo Banco Central ou pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Em sites como a Parmetal e Ouro Absoluto é possível comprar barras de ouro a partir de 1 grama.

Quem nunca viu uma barra de ouro guardada em um cofre nos filmes, não é mesmo? É muito similar!

Lembrando que essa prática oferece riscos – visto que você geralmente, guardará a barra de ouro na sua casa.

Você pode optar pela custódia da barra de ouro – o que pode ter algumas taxas inclusas.

Além disso, é necessário que você faça a avaliação do ouro.

4 – Ouro a partir dos Fundos de Investimentos

  • Como funcionam os Fundos de Investimentos?

Primeiramente, antes de optar por um tipo de investimento de ouro, é necessário conhecer as opções.

O Fundo de Investimento é uma delas – é promete ser uma alternativa rentável de se investir.

Como todo investir busca o lucro, vamos conhecer o tópico quatro.

Antes de mais nada, o fundo de investimentos funciona através das chamadas “cotas” – é nelas que você investe seu dinheiro.

Basicamente é uma forma de investimento onde se soma diversos investimentos.

Funciona muito análogo a um condomínio – onde, em outras palavras, você acessa benefícios que não conseguiria acessar sozinho.

  • Sendo assim, como funciona os fundos de investimentos para ouro?

Essa prática promete ser mais acessível aos interessados em investir em ouro.

Similar a qualquer outro fundo de investimentos – onde o investidor estará investindo um valor em dinheiro em um fundo e o gestor se encarregará do resto.

As aplicações podem ser em contratos ativos ou futuros de ouro – com possíveis taxas de gestão administrativa.

Alguns Fundos de Investimentos que investem em Ouro:

  • Itaú Gold FICFI;
  • BB Multimercado Ouro;
  • BTG Ouro FIM;
  • Órama Ouro FIM;
  • XP Trend Ouro FIM.

De maneira geral, investir em ouro pelos fundos de investimentos apresenta maior liquidez – o que é uma vantagem.

Quais as vantagens de investir em ouro?

No decorrer deste post abordamos 4 formas de investir em ouro – Agora que você as conhece, é importante saber o que tem a ganhar com essa forma de investimento.

Primeiramente destacamos que funciona como uma reserva de valor, sendo assim, poderá ajudá-lo em momentos inesperados e nunca perderá valor.

Além disso, pelo fator de ser um investimento fácil – você não terá dificuldades no processo.

Outros fatores que destacamos é seu valor – que através das oscilações do mercado, pode apresentar alta.

Em outras palavras, o preço do ouro tende a subir com as crises – com isso, você só tende a ganhar.

Veja o Desempenho do Ouro ao Longo dos anos de 2018 à 2021 no gráfico abaixo:

Por fim, você tem a oportunidade de comprar barras de ouro entre as alternativas de investimentos.

Quais as desvantagens de investir em ouro?

Apesar de todas as vantagens oferecidas por esse tipo de investimento, é necessário ficar atento as desvantagens para não perder dinheiro!

Quando o assunto é investimento, sempre teremos riscos – e é necessário conhece-los para poder evita-los.

De modo geral, a liquidez de um contrato de ouro costuma ser mais caro – temos o primeiro ponto negativo.

Além disso, como acompanha as altas e baixas do mercado, pode apresentar um preço que oscile muito.

Sendo assim, ao sofrer queda no mercado, você poderá sofrer prejuízos se optar por vende-lo.

Um dos fatores negativos está no Fundo Garantidor de crédito (FGC) que não oferece cobertura ao ouro adquirido.

Por fim, na mesma forma que adquirir uma barra de ouro é uma vantagem vem atrelada de riscos de possíveis roubos.

Conheça o investimento

Quando ouvimos falar do ouro, sabemos que é um dos metais mais preciosos existentes – presentes em diversos acessórios.

Além de ser valioso, tem diversas aplicações industriais e em confecções.

Investir em ouro pode ser uma boa alternativa aos investidos – entretanto é necessário estar atento a cotação.

Basicamente, seus lucros virão da alta do produto: ou seja, o ouro.

Se interessou pelo investimento? Antes de mais nada, destacamos a importância de conhecer seu perfil de investidor.

O ouro é uma forma de investimento variável, portanto, sofre oscilações.

Cada investidor tem uma característica – ou um perfil, que são separados em três tipos de investidores: conservador, moderado e agressivo.

Um investidor do tipo conservador pode não se sentir à vontade com os riscos de investir em ouro, por exemplo – É importante respeitar seus limites.

Qual a cotação do ouro?

Por ser um investimento de renda variável, o ouro sofre oscilações constantes em seu valor.

De maneira geral, no Brasil, a cotação do ouro varia com a cotação do dólar principalmente.

Sendo assim, a cotação varia diariamente e você paga por cada grama de ouro – De acordo com a B3 com até 3 casas decimais R$0,001.

O que é a liquidez do ouro?

O primeiro ponto a ser considerado é: você sabe o que é liquidez?

A liquidez é fundamental no mundo dos investimentos – é ele que determina se um investimento vale ou não a pena.

Basicamente, é o tempo entre a solicitação do resgate até o valor chegar na conta do favorecido.

Assim como a cotação do ouro varia diariamente, e a liquidez faria com o ouro contratado ou lote.

É importante verifica-lo antes da compra.

Por fim, vale a pena investir em ouro?

Devido a um mercado vasto de investimento, sempre temos dúvidas na hora de escolher a melhor opção.

Afinal, vale a pena investir em ouro? Essa é a pergunta de diversos investidores.

De modo geral, se você é iniciante no universo dos investidores, é aconselhável que você primeiramente conheça o mercado e seu perfil de investidor.

Apesar de ser uma forma fácil de investimento, é necessário conhecimento visto que é um investimento de renda variável.

Todo investimento apresenta riscos – e é aí que entra a importância do perfil do investidor.

Apesar dos riscos, o ouro é uma das opções de investimentos mais segura por ser uma reserva de valor durável.

Além disso, mesmo em momentos de crise e com as oscilações de sua cotação, nunca perderá completamente o seu valor.

Com a cotação do dólar em alta, você tende a se beneficiar com os lucros de uma venda, por exemplo.

Entretanto, como qualquer “negócio” tem suas desvantagens atreladas a segurança – visto que um ouro fixo pode chamar a atenção para roubos, enquanto uma custódia pode apresentar taxas.

Por fim, se você é uma pessoa que opta sempre pela segurança pode não se sentir confortável com as oscilações frequentes do mercado.

Portanto, nós recomendamos a você caro leitor, que esteja totalmente antenado ao mercado de investimentos e escolha aquele que te deixe confortável!

É necessário que a escolha esteja dentro de suas necessidades e que te passe toda confiança necessária.

4 dicas para fazer um bom investimento!

Sabemos o quanto é difícil investir quando se é um investidor iniciante – Investir em ouro ou em uma renda fixa?

Há diversos fatores que geram dúvidas, incluindo o quanto investir, onde investir e quando começar a investir.

É importante estar preparado para todas as situações.

Pensando nisso trouxemos algumas dicas – Não fique na mão!

  • O primeiro ponto é saber suas metas.

Como citamos anteriormente, o mercado oferece investimentos de renda fixa e variável – seu lucro pode ser de longo prazo ou não

Conhecer seus objetivos deverá ajuda-lo na escolha de onde investir.

Afinal, sua renda precisa acompanhar suas metas.

  • Perfil investidor.

Assim, como os objetivos, o perfil investidor é seu aliado na escolha.

É necessário que você conheça exatamente seu perfil com base em suas características.

Você pode se enquadrar em conservador, moderado ou agressivo – e respeitar seus limites é fundamental.

  • Pesquise os melhores investimentos para os iniciantes.

Conhecer o mercado é o primeiro passo para um bom negócio – Não perca dinheiro!

Existem diversas opções de investimentos, e os de renda fixa, de maneira geral são os mais seguros – o que pode ser uma boa no início!

Veja este post sobre: Tesouro Direto

  • Por fim, a tão falada reserva de emergência.

Todo investidor precisa estar preparado para os imprevistos da vida – afinal, investir tem seus riscos.

Já pensou investir em uma bolsa de valores arriscada e acabar perdendo dinheiro? É importante que você tenha um plano B que não o deixe dependente do valor perdido.

Além disso, se o negócio der certo, o investimento pode ser o seu próprio escape de emergências.

Veja este post sobre: Reserva de Emergência

Entretanto, é importante estar preparado, ok?

E aí, gostou dessa forma de investimento?

O ouro pode ser uma boa, não é mesmo?

Conta pra gente nos comentários!

Me siga no Instagram: @carteiramilionariaoficial

Deixe um comentário

vinte − cinco =